PROJETO HIDROSINERGIA

26/04/2024

HIDROSINERGIA realiza oficina em Delmiro Gouveia e reúne os principais movimentos e projetos ligados a regeneração do Rio São Francisco e da Caatinga

O Hidrosinergia finalizou 2023 foi com uma oficina “Como regenerar rapidamente o São Francisco e a Caatinga, melhorando a renda e a qualidade de vida”, promovida pelo Projeto Hidrosinergia em Delmiro Gouveia, Alagoas. O encontro, com foco na participação de diversos atores do desenvolvimento sustentável da região da Caatinga e do Alto Sertão, contou com a participação do coordenador da Câmara Consultiva Regional do Submédio São Francisco, Cláudio Ademar, o coordenador executivo do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, Sérgio Xavier, além de lideranças, movimentos, associações, universidades, empresários e setores governamentais.

A temática do encontro foram as ações do Projeto HidroSinergia ué está na sua segunda edição. O projeto além de propor estratégias de preservação ambiental, apresenta rotas de fortalecimento da região através de programas replicáveis de regenração florestal, educação climática, negócios sustentáveis e energias renováveis, com foco na redução das desigualdades.

Busca também implementar o laboratório de economia regenerativa visando soluções práticas alinhadas com políticas públicas e integradas a critérios sociais, ambientais e econômicos a partir dos eixos de atuação; configuração de cooperativa de geração de energia solar – Captação de água e sinergia com demais eixos; Crédito de carbono integral – Avançar no modelo apresentado pelo MMA na COP28 – Fundo Floresta Para Sempre e Fundo Caatinga (remuneração por hectare preservado); Reflorestamento e preservação de áreas degradadas da Caatinga – implantação de Viveiros e integração com Turismo Regenerativo; Economia circular – integração de cooperativas de catadores com sistema de coleta seletiva colaborativa (App integrado com Mudas e Turismo Regenerativo); Comunicação, educação e capacitação – parcerias com instituições de qualificação e Produção do Ecofestival – Ações Culturais – Lei Rouanet e outros incentivos; Campanhas pela regeneração da bacia do São Francisco (mobilização da sociedade para acelerar soluções).

ESCOLHA ESTRATÉGICA DO TERRITÓRIO

A escolha do local para o Laboratório de Economia Regenerativa da Caatinga tem por base uma posição que contempla vários estados, de modo a otimizar tempo e recursos na dinâmica de execução das iniciativas abrangidas. Instalá-lo em Xingozinho, no município de Paulo Afonso (BA), o deixa próximo à divisa do estado com Alagoas e Sergipe. Além disso, a região é importante por ter sido um antigo ponto de apoio a pescadores da região, que foi abandonado, e o projeto que estava em desenvolvimento, descontinuado.

Para o coordenador da CCR Submédio, Cláudio Ademar, “a reunião foi boa porque houve participação maciça da sociedade civil e do poder público local e regional, além de diversos outros órgãos envolvidos com a questão ambiental. A proposta do projeto é importante porque acredito que a revitalização tem que ser construída a muitas mãos. Quanto mais parceiros e integração, melhor para o rio São Francisco. Temos boas perspectivas pela experiência que o Sérgio Xavier já tem e pode conduzir, com todos os parceiros, essa iniciativa onde me chama a atenção, especialmente, o resgate do crédito de carbono, que não é fácil mas é possível e pode garantir a Caatinga em pé”.

O evento realizado pelo Lab: São Francisco – Caatinga contou com apoio do Lab Noronha, Centro Brasil no Clima, Instituto Intercidadania e Instituto Clima e Sociedade.